PROFISSIONALISMO NA PARTE TÉCNICA E GESTÃO DO FUTEBOL FEMININO

Semana passada foi abordado, aqui no blog, o assunto: COMPROMETIMENTO no futebol feminino. Hoje iremos abordar o profissionalismo de gestores e técnicos dentro da modalidade.

 

Infelizmente o desporto sofre com maus profissionais principalmente nas áreas de gestão e técnica.

Mas o que é profissionalismo? O que é ser profissional?

Ser profissional é deixar a emoção de lado e agir com a razão! Ser crítico e sensato analisando as opções e tendo no clube, empresa ou qualquer ambiente onde esteja se referindo a negócios/trabalho a visão do que é melhor para o planejamento e não o que seria melhor para você dentro do trabalho!

Profissionalismo é fazer o seu melhor para que as metas sejam alcançadas, mesmo sabendo que não depende só de você!

Ser profissional é saber ouvir as pessoas que também participam do trabalho. Escutar críticas, sugestões para melhorar ainda mais o trabalho realizado.

Li um texto de Luiz Carlos Moreno para o site RH.com.br  sobre profissionalismo. Gostei, concordo e coloco abaixo alguns pontos levantados no texto.

Ser profissional é:

  • Administrar as emoções;
  • Aprender a fazer, saber fazer, querer fazer e amar o que faz;
  • É aprender sempre mais sobre o seu trabalho/negócio, atualizar-se;
  • Compreender a necessidade de resultados;
  • Confiar em si e nos outros;
  • Pensar, decidir e agir;
  • Ser educado e respeitar as pessoas, independente de cor, credo, ocupação e posição social;
  • Ter a humildade de reconhecer erros e a ousadia de dizer em alguns momentos “Não sei”;
  • Valorizar a qualidade, o bem-estar das pessoas no projeto e o ambiente.”

 
Ser profissional é não deixar a amizade, parentesco ou proximidade interferir no momento da escolha de quem irá trabalhar com você ou na empresa/projeto em que você está empenhado.

Ter pessoas que você conheça trabalhando ao seu lado é importante sim, mas você não pode escolher estes profissionais apenas pela afinidade. A qualidade do trabalho e o quanto este profissional pode acrescentar e ser peça importante na conquista dos objetivos.

Isso vale para gestores, diretores e técnicos.
No que se refere a ser profissional com as atletas, a afinidade também é importante, porém não pode nem deve interferir em contratações, escalações ou convocações.

Uma atleta deve ser contratada, convocada ou escalada de acordo com o seu rendimento e no quanto ela pode ajudar a equipe dentro dos objetivos traçados e do trabalho que vem sendo realizado.
Ser profissional é manter contato e estar aberto de forma que as pessoas envolvidas sintam-se a vontade para conversar com você e expor problemas e situações que talvez você não tenha visto, afinal não somos perfeitos ou sabemos e vemos tudo!

Ser profissional é elogiar o rendimento no momento certo, mas também mostrar as pessoas que elas podem melhorar e que talvez não estejam utilizando todo seu potencial. É mostrar que você confia no potencial e na evolução profissional de quem trabalha com você!

Precisamos de pessoas que visem o bem e a evolução do desporto. Que se preocupem em fazer o seu trabalho de forma correta, ética e transparente, capazes de observar, avaliar, conversar, cobrar, incentivar. Tudo isso faz parte do profissionalismo!

É desse tipo de pessoa que precisamos dentro do futebol feminino brasileiro. Pessoas comprometidas, que dão o seu melhor sem olhar primeiro para o próprio umbigo pensando apenas no benefício próprio, sem deixar o emocional influenciar no trabalho e na evolução da modalidade.

Atenciosamente,
Eduardo Pontes.

Facebook: Eduardo Pontes

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para PROFISSIONALISMO NA PARTE TÉCNICA E GESTÃO DO FUTEBOL FEMININO

  1. Divas do futebol disse:

    Concordo com tudo o que escreveu,tá de parabéns!

  2. Ale Amaral disse:

    O profissional amigo de verdade, fala, orienta, cobra e monstra os erros e ajuda a corrigir. O profissional amigo inconsequente, é conivente com os erros do amigo, protegendo e escondendo tudo, prejudicando a empresa ou instituição, e principalmente a carreira do amigo…
    Temos exemplos claros no Pan que passou no futebol feminino…
    Abraços Ale.

  3. Isso ae Eduu o futuro do futebol é feminino como já dizia Blatter, estamos em um processo de evolução da modalidade tanto, tecnicamente como fisicamente, as atletas vem demonstrando o avanço dentro de campo e fora dele, podemos ver que através da educação a maioria das atletas apresentam um maior nível de instrução educacional comparado há 10 anos atrás, onde a maioria não tinham sequer o ensino médio, isso deve-se ao apoio das Universidades Privadas que cedem bolsas de estudos as atletas de clubes que contam com patrocínios de empresas privadas e prefeituras regionais. O que realmente falta, são pessoas comprometidas de verdade com o profissionalismo da modalidade no país, temos pessoas com muito talento e por vezes, são esquecidas por simplesmente não terem oportunidades. Isso é um ponto a ser mudado, para que enfim possamos conseguir a inédita medalha de OURO Olímpica em Londres 2012! Tem tudo para ser do BRASIL….falta poucoooooo…..fé e ação prática que chegaremos lá!!
    Grande abraço Edu
    Prof Luana Paula

Comentar a postagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s